quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Eu não me comparo a ninguém! Sei que sou um ser único

 Hoje quero trazer uma reflexão interessante...

Quantas vezes você deixou de fazer algo por se sentir incapaz?

Quantos momentos felizes dentro do seu relacionamento você deixou de viver por achar que não era bom o suficiente para o seu parceiro?

Quantas vezes você se calou mesmo tendo tantas coisa boa para compartilhar?

É claro que existem muitos fatores que nos levam a ter esse tipo de comportamento, mas hoje quero falar com você especificamente sobre um deles: A COMPARAÇÃO INJUSTA.


Em um dos meus estágios como estudante de pedagogia me deparei com um grupo de meninas na faixa dos 13 a 14 anos, elas se reuniram na hora do intervalo para conversar foi quando eu ouvi a seguinte afirmação: Eu não sou boa o suficiente para o meu namorado, ele combina mais com aquela menina ali (de cabelos longos, corpo bem desenvolvido) não tem como ele gostar de mim, na primeira oportunidade ele vai me trocar por ela...
Quando ouvi isso pensei muitas coisas, mas um desses pensamentos me veio a memória dias atrás...


Enquanto o outro servir como parâmetro pra classificar quão bom eu sou nunca serei nada além de uma cópia...

Quando começamos a nos comparar com o outro nos colocamos em posição de superioridade ou inferioridade com relação a ele, isso dependerá muito de outros fatores como a autoestima por exemplo, mas independente da conclusão que essa comparação chegue o resultado sempre será catastrófico.

Cada um de nós é um ser único com habilidades únicas, mas ainda assim por muitas vezes acabamos ignorando isso, já ouviu aquela frase famosinha *Nada se cria tudo se copia*, ela define bem o pensamento que temos sobre nós mesmos, e se tudo se copia a comparação é quase que inevitável.

Se você não se enquadra nos padrões, ou não fala tão bem quanto aquele colega do trabalho isso te define como alguém inferior?

A questão aqui é que você não precisa ser uma cópia do outro, assumindo sua personalidade, seu comportamento e seus gostos, a medida que fazemos isso na busca pela aceitação estamos nos afogando num poço sem fundo.
Já parou pra pensar que tudo o que você precisa é ser você mesmo?
Sim com suas características tão peculiares, com seus gostos pessoais, com seu corpo do jeitinho que ele é, com suas habilidades, basta olhar no espelho para perceber que não há ninguém como você e essa é a sua melhor versão, a original.


Quando essa compreensão nos abraça percebemos que não há nada que não possamos criar ou fazer, simplesmente por entender que cada um de nós é único e contribui especialmente para o desenvolvimento da humanidade com aquilo que é por essência.

Então vamos fazer um exercício...
Escreva em um papel 10 coisas que admira em você mesmo, depois leia essas 10 coisas na frente de um espelho:
EX: Eu Mônica sou inteligente
       Eu Mônica sou amável
       Eu Mônica sou atraente
       Eu Mônica sou delicada 
       Eu Mônica sou criativa
       Eu Mônica sou confiante 
       Eu Mônica sou determinada
       Eu Mônica sou madura
       Eu Mônica sou independente
       Eu Mônica sou forte

Faça isso por no mínimo 7 dias consecutivos, depois de passar uma vida apreciando somente as qualidades dos outros tá na hora de se reconhecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário