segunda-feira, 25 de janeiro de 2021

Como se instalam traumas e fobias?

Trauma se tornou uma palavra tão comum hoje em dia que a frase estou traumatizado, já parece algo extremamente natural entre as pessoas, mas afinal o que é trauma ou o que configura um evento traumático?

Se olharmos para o contexto da palavra podemos configurar trauma como sendo uma vivência profunda (medo, susto, perda etc.) que pode ocasionar sentimentos ou comportamentos desordenados e perturbações neuróticas posteriores; traumatismo.
Mas aprofundando um pouco mais no assunto sabemos que na década de 70 os criadores da PNL John Grinder e Richard Blander perceberam que existia uma lógica para a instalação de um trauma:

Impacto
Mudança do estado emocional
Velocidade e repetição
Sobreposição de imagens.

Para exemplificar:

Caso 1

Uma mulher foi agredida pelo marido (impacto), fica com muito medo (mudança de estado emocional), ele bate rapidamente e muitas vezes sem dar chance de defesa (velocidade e repetição), agora ela enxerga ele como monstro não como o homem que amou (sobreposição de imagens).

Caso 2

Uma criança está brincando tranquilamente quando alguns coleguinhas jogam uma lagartixa em cima dela (impacto), ela se assusta entrando em desespero (mudança do estado emociona), mas o coleguinhas continuam jogando as lagartixa repetidamente sem se importar com o pedido de que isso cesse (velocidade e repetição), o medo dessa criança se potencializa a ponto de ela não enxergar  mais  uma frágil e indefesa lagartixa e sim um monstro horrível que vai lhe ferir (sobreposição de imagens).

Perceba que em ambos os casos existe um padrão e este padrão é a base para a configuração de um trauma psicológico, isso quer dizer que mesmo que haja um pequena variação na ordem dos eventos este modelo traça um perfil que vale a pena ser observado.

Compreendendo essa estrutura básica foi constatado que se usarmos o mesmo padrão para criar novas crenças o trauma se desloca e a pessoa tem uma melhora efetiva, isso porque o nosso cérebro possui plasticidade, o que ficou conhecido como Neuroplasticidade, que é a a capacidade adaptativa do cérebro por meio do sistema nervoso a mudanças e novas crenças.

Porque é importante compreender essa lógica?

Algo que tenho observado em meio aos meus estudos é que os traumas em sua maioria são  instalados durante a infância momento de maior fragilidade do ser humano, com isso quais são os locais de maior incidência desse acontecimento? Justamente a casa e a escola.
Com isso gostaria de trazer um alerta aos pais e professores, a maneira como você se relaciona com seu filho ou seu aluno pode transformar tanto positivamente quanto negativamente o desenvolvimento dele.
Gritos, chacoalhões, sustos, entre tantos outros elementos podem marcar profundamente a vida de uma criança.
Logo mais discutiremos as implicações de uma condição traumática na vida de um indivíduo, mas hoje gostaria de trazer este alerta para que possamos refletir a respeito.














Nenhum comentário:

Postar um comentário